UM GUIA DE SOBREVIVÊNCIA PARA UM DIA OU UMA SEMANA DE MERDA

Agora eu to na cozinha fazendo meu almoço para os próximos dias -e admito que a cara está tão boa que vai ser meu jantar de hoje também.

A questão é que minha semana tá bem meio merda meio bosta. E agora, morando sozinha e com tantas coisas pra fazer eu tive que achar uma maneira de passar por esses dias a modo de não surtar.

Convenhamos, não é só eu que tenho dias merda. Você também tem. Seu amigo tem, sua mãe, seu colega de trabalho. E ouso a falar que o seu cachorro também.

Bom, o que vem ao caso são as maneiras que eu encontrei pra passar o menos lesada possível e que podem muito bem ajudar você aí do outro lado. Mas antes da lista de coisas eu preciso dizer que você tem que se permitir viver o dia de merda. Algo como “CARALHO QUE DIA MERDA QUE BOSTA TÁ TUDO ERRADO, PUTA MERDA EU NÃO DEVIA NEM TER SAÍDO DE CASA. -mas você teve que sair.

Tendo isso em mente, vamos lá:

>Coloco um álbum qualquer de um artista que eu amo no modo aleatório (que eu saiba cantar as músicas porque cantar é uma parte crucial pra mim aqui nesse ponto) enquanto eu cozinho algo que é quase que garantido. O que eu quero dizer com garantido? Aquela comida que você faz bem, seja qual for.
E se cozinhar não for muito a sua praia, a minha dica é pedir alguma comida que você adora. No meu caso ia ser pizza hut ou sushi ou mexicano ou macdnalds ou alguma massa………………………..

>Eu faço o processo completo de skin care: água miscelar, tônico, máscara de argila, sabonete, hidratante e tudo o que eu achar que deve ser levado em consideração. Depois tomo um banho bem quente (daqueles que parece que o couro vai cair do corpo, que é como eu gosto).

>Passo um café, bebo uma cerveja ou uma taça de vinho (ou todos os três não necessariamente nessa mesma ordem).

>Assisto uma série ou um filme que eu amo com uma pipoca e brigadeiro (uma das minhas combinações favoritas nesse mundo -descubra a sua!).

>Vejo vídeos de animais fofinhos na internet. Um gato pedindo abraço, entrando em lugares quase que impossíveis, um neném fofo, um cachorro dormindo e roncando, uma tartaruga de barriga pra cima, por aí vai…

Mas agora vem a maior dica de todas, que minha amiga Lelli falou uma vez e nunca mais saiu da minha cabeça:

Renata, pensa que você está tendo um dia de merda e não uma vida de merda. Vai passar. É só um dia de merda.

Porra.

Simples. Básico. Que eu inclusive já ouvi tantas outras vezes em frases talvez como Clarice Lispector, Fernando Pessoa ou qualquer outro.

A questão é que entrou, bateu sabe. E hoje eu penso: foda-se, eu vou dormir e amanhã -ou depois- vai passar, é isso.

Esse post eu to xingando muito, me perdoa vai. É o calor do momento, voltar a escrever, estar animada com a naturalidade que eu escrevi todos esses parágrafos.

No mais é isso.

Força que todo mundo meio que tá nadando na merda mesmo.

E deixa nos comentários alguma coisa que você faz pra melhorar um dia assim. Se quiser… se não quiser pode me deixar falando sozinha por aqui mesmo.

beijin.

Continue Reading

QUERIDINHOS DE LISBOA

Esse é um dos posts mais aguardados aqui do blog, ainnnn que blogueirinha néam?

MUITAS PESSOAS, MILHARES DE PESSOAS, O BRASIL TODO quer saber: onde ir quando estiver em Lisboa?

Esse aqui vai ser com atividades de leve, uma cervejinha (ou encher o cu de cerveja), um passeio gratuito, um lugar para visitar. Mas o que exatamente isso significa você deve estar se perguntando (ou não)? Significa que eu ainda vou fazer um post com lugares babadeiros pra dançar, encher a cara e ficar até fechar coisa assim, baladinhas etc.

Continue Reading

COISAS QUE FIZ POR MIM MESMA

Tun tuntun tuntuntun tun tun (é para ser a batida de um coração voltando à vida, levando em consideração que APARENTEMENTE o blog saiu de um coma induzido de meses).

Não é novidade e nem de hoje que tentam enfiar goela abaixo diversas regras de moda e beleza para as mulheres. O que você deve vestir, como deve se comportar, o que deve comprar ou então se desfazer.

Continue Reading

SOBRANCELHA NATURAL E A ESTÉTICA DOLOROSA

Que mulher sofre com a pressão estética o tempo inteiro não é novidade. Que essa pressão estética muitas vezes é bem dolorida, também não é novidade.

Eu gosto de fazer muitas coisas pra me sentir bonita: cuidar do cabelo, fazer as unhas, usar maquiagem, por aí vai. Mas hoje eu quero contar de uma pressão estética dolorosa que eu senti a vida inteira e recentemente eu me libertei.

Continue Reading

GRANDES PEQUENOS DESAFIOS PESSOAIS

Bom, se você ainda não sabe: eu to morando na Alemanha.

A verdade é que eu sempre vIvi numa grande bolha chamada zona de conforto. Não só saí dessa bolha como ela explodiu bem na minha cara.

Então hoje quero falar um pouco sobre sair da zona de conforto e como o mundo é muito maior que a casa dos nossos pais.

Continue Reading

PLANTAS E UMA HISTÓRIA DE AMOR!

Quem me conhece sabe que sou grande apoiadora das ideias dos meus amigos. Principalmente por tantas crises existenciais que eu tenho, fico muito feliz em comemorar quando alguém se acha (mesmo que um pouco) nessa vida, sabe?

A Ana começou com a Otea Cacteria no canto do quarto dela alguns anos atrás mas deixou de lado por uns momentos porque as vezes a vida tem dessas né?

Continue Reading

NÃO É BEM ASSIM

Na verdade eu amo meu corpo uns 37% do tempo.

Minhas coxas é o que mais me incomoda 100% do tempo.

Essa matemática não é fácil, e na verdade é bem difícil.

A gente aprende aquela matemática da escola que muito provavelmente nunca mais vamos usar. Mas e a matemática de amar a si mesmos? Porra, essa matemática eu não dou conta não.

Continue Reading

ESSE VICHY TODO AÍ VAI PRA ONDE?

Tem umas coisas que são muito características da temporada né? Tipo vichy, que é muito verão.

Toda aquela vibrância (não sei se existe essa palavra) e alegria que o vichy traz é muito um verão na europa bebendo uns drinks e fazendo um churrasco com os amigos na beira de um lago. Pés na grama, uma música animada (mas não tanto) tocando de trilha sonora e muitas gargalhadas em um fim de tarde.

Bom, é isso que me vem na cabeça quando eu penso nessa estampa. Até porque se eu falasse que lembra um piquenique será óbvio demais.

Continue Reading

ANA, ACEITA QUE DÓI MENOS!

Tem a minha amiga Ana (@anadmscn). E tem a Diana Riggs.

Essa semana uma pessoa foi espontaneamente dizer que estava assistindo um filme da Diana, quando lembrou da Ana porque achou as duas muito parecidas.

Em outras palavras: Diana Riggs é maravilhosa e a menina achou a Ana parecida com essa mulher maravilhosa.

Continue Reading