Se você tem alguma peça no seu armário que não tem coragem de usar por qualquer motivo que seja, é hora de ler esse post e entender o que eu penso por pontapé inicial!

Eu nunca fui de usar blusas que ficassem mais curtinhas e mostrassem a barriga (mesmo que fosse um mostrar a barriga bem de leve). Isso por vários motivos, alguns deles:

  • Achava que esse tipo de roupa era só pra quem é muito magra
  • Porque chama muita atenção na rua
  • Não me sentia confortável com essa exibição
  • Evidencia muito o meu quadril largo

Aqueles motivos básicos construídos a partir de anos ouvindo regras de moda no estilo “você pode isso” e “você não pode aquilo”.

Desde que começou a esquentar eu comecei a me aventurar com algumas blusinhas que eu tinha em casa e não usava nunca. Preciso dizer que: EU ESTOU AMANDO.

E esse amor também tem vários motivos, dessa vez positivos:

  • Sinto que estou aceitando mais o meu próprio corpo
  • Estou mais relaxada sobre como meu corpo de fato é
  • Me sinto segura e com isso: bonita e com a autoestima mais alta

Quando uma amiga minha fala que tem uma peça muito legal mas não usa porque acha demais, eu sempre respondo: é só uma questão do pontapé inicial!

Esse pontapé inicial pode causar dois resultados: você amar e não desgrudar mais daquela peça ou ver que realmente não gosta e pode descartar sem peso na consciência.

De qualquer forma, essa ação de usar pela primeira vez só vai trazer benefícios e boas decisões para você e o seu armário.

Então, que tal dar um pontapé inicial para ver como você se comporta com aquilo que considera diferente e demais para você? É com se fosse um desafio, mas muito legal porque você acaba se conhecendo mais e descobrindo novos sentimentos relacionado à você, ao seu estilo e com a moda num geral.

E gente, você pode sempre ter um plano b para não se sentir tão insegura. Eu acabei levando um blazer levinho para caso ficasse frio ou eu achasse que não ia conseguir ficar assim livre só com a blusinha. Mas o fim da história é que o blazer ficou o tempo todo no carro e eu consegui me desprender ainda mais 🙂

beijin.

Deixa um oi aqui!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *