GRANDES PEQUENOS DESAFIOS PESSOAIS

Categorias rolês

Bom, se você ainda não sabe: eu to morando na Alemanha.

A verdade é que eu sempre vIvi numa grande bolha chamada zona de conforto. Não só saí dessa bolha como ela explodiu bem na minha cara.

Então hoje quero falar um pouco sobre sair da zona de conforto e como o mundo é muito maior que a casa dos nossos pais.

Comunicação

Aqui não tem jeito. Alemão nem pensar por enquanto, então resta me virar no inglês. Quando eu estou sozinha até flui um pouco melhor e sinto menos que vou morrer a cada palavra.

O ruim começa quando tem alguém que fala português junto. Acho que isso vem de um pensamento onde a gente meio que é julgado o tempo inteiro e dai se sai um inglês meio furreca: olha lá, cuidado com a burra que não sabe falar inglês.

Mas ok, segue o day né. Sou obrigada a lidar com a situação e não adianta ligar pra mãe porque ela mesmo é que não sabe inglês hahaha

Tomar frente

Mesmo em Blumenau indo em festas que eu conhecia praticamente todo mundo eu morria de vergonha. Gente, eu não sei porque tanto drama e se você descobrir por favor vem aqui me falar ok?

Aqui não tem mamão com açúcar e preciso tomar a frente para algumas coisas: escolher coisas no mercado (mesmo que erradas, porque esses dias eu tinha que comprar água mineral e trouxe com gás). Lavar a roupa, arrumar a casa, sair sozinha pela rua e por ai vai.

Inclusive mercado aqui é assim: você tem que fazer todo um preparo psicológico antes de sair de casa. É tudo muito rápido, suas compras passam no caixa e você tem que pagar e ao mesmo tempo colocar tudo dentro da sua ecobag porque a próxima compra já vem em cima de você. Tem vezes que eu tenho vontade de dizer “moço pode ficar com o dinheiro e compra por favor” só me deixa ir embora.

Novos sabores

Na verdade eu estou me saindo melhor que encomenda nesse tópico aqui.

Quem me conhece sabe que eu reluto muito quando o assunto é experimentar comidas novas. Tenho um bloqueio que nem deus entende, sinceramente.

A gente nunca esta psicologicamente preparada para mudar algo quando é meio que obrigatório né? Mas no meu tempo eu ja experimentei muito mais comidas aqui do que no Brasil.

Esses dias por exemplo eu descobri que eu gosto de curry e estou prestes a comprovar que eu gosto daquelas linguiças de porco (ainda em fase de teste hahaha).

Sedentarismo

Em Blumenau eu não me mexia para absolutamente nada. Não fazia exercícios e não caminhava muito, colocando a culpa no morro enorme que eu morava.

Enfim, qualquer caminho era de ônibus ou Uber ou carro.

Aqui eu moro bem perto de absolutamente tudo, então parece meio inútil pegar trem/metrô pra qualquer coisa sabe? Tudo é bem bonito e quando eu me dou conta, já caminhei 5km pra qualquer coisa.

Vou acompanhando no app saúde e real oficial que todos os dias eu caminho quase que “sem querer”pelo menos 5km, indo no mercado, no centro, beber uma cerveja, ir em alguma loja, etc.

Em breve eu vou fazer mais posts nesse sentido, com desafios e também com descobertas sobre morar fora 🙂

Vale lembrar que nenhum desafio pessoal é idiota. Só quem sente na pele tem propriedade de falar a respeito.

beijin.

Deixa um oi aqui!

2 comentários em “GRANDES PEQUENOS DESAFIOS PESSOAIS

  1. Oi, Renata. Conheci o seu blog faz pouco tempo e está sendo bem legal te acompanhar.Primeiro pq vc tem um estilo incrível. Sengundo que fazia muito tempo que eu não lia um blog ( Instagram meio q matou isso, né?) e eu adoro ler, pq parece que to conversando contigo 😉 E terceiro que estou buscando conteúdo sobre auto aceitação e acho que vc consegue relatar isso de uma forma muito verdadeira .se não for pedir muito quando puder faz um post sobre como é o processo de aceitação e alimentação. O que muda na alimentação quando vc entra no processo de aceitação?
    Bjs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *