COISAS QUE FIZ POR MIM MESMA

Tun tuntun tuntuntun tun tun (é para ser a batida de um coração voltando à vida, levando em consideração que APARENTEMENTE o blog saiu de um coma induzido de meses).

Não é novidade e nem de hoje que tentam enfiar goela abaixo diversas regras de moda e beleza para as mulheres. O que você deve vestir, como deve se comportar, o que deve comprar ou então se desfazer.

Eu fico feliz porque estamos fazendo diversos avanços onde nos sentimos muito mais donas de si para tomar nossas próprias decisões baseadas em nossa vivência, no que sentimos e no que achamos que devemos fazer por nós mesmas.

Uma regra que eu quebrei já faz um tempo é a de usar sutiã (tem um post lindo aqui falando sobre o processo de desapego). Eu uso em algumas ocasiões mas eu tenho certeza que essa decisão é 200% tomada por minha conta baseado no meu bem estar.

Não é muito recente mas também não muito antiga a minha decisão de parar de fazer as sobrancelhas também. E de novo: tem post sobre isso aqui.

Agora, depois desses dois atos de liberdade para mim mesma eu venho testando um terceiro e adorando o resultado (fisicamente e psicologicamente). Eu parei de usar base no rosto.

Raramente eu uso um pó para sair à noite ou misturo no meu filtro solar coisa assim. Eu sempre me incomodei muito com a pele oleosa e sinceramente sempre achei um saco esse processo e trabalho todo. Tenho sido muito fã do combo: blush, iluminador, máscara e batom. Apenas e somente.

Essa última semana eu estive doente e com uma inflamação nos olhos, o que tornou impossível usar maquiagem para o trabalho. Sabe o que me deixou feliz? Que esse fato não me incomodou nada. Eu não me senti menos bonita ou coisa parecida por não estar usando maquiagem.

Acho muito importante que coisas de beleza ou tendência sejam usadas como acessórios por você, algo a mais, e não como uma obrigação ou por se sentir mal com quem você é por trás disso.

Eu nem digo que você precisa amar quem você é (porque convenhamos, é muito difícil amar algo que você passou a vida inteira detestando), mas deve no mínimo trabalhar em doses pequenas e diárias para aceitar.

Se você se questiona sobre algum procedimento de beleza ou de moda ou de lifestyle, eu sugiro que urgentemente você faça uma pausa para entender o porque faz isso. Se é por você, ou pelos outros à sua volta. Esse conhecimento sobre você mesma é valioso e ninguém pode tirar de você. É uma ferramenta de libertação que só tem a ganhar.

beijin.

Deixa um oi aqui!

Uhum, você vai gostar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *